Breaking News

terça-feira, 21 de maio de 2019

Análise crítica – Convocação Copa América


Ano de Copa América e foi criado muita expectativa lá atrás, antes da Copa do Mundo, com a chegada de Adenor Bacchi, o Tite.
Seu Adenor com trabalhos no mínimo interessantes a frente do Corinthians, com conquistas, bom futebol e caiu nas graças do torcedor corinthiano e na admiração do torcedor brasileiro. Ali foi o ponto chave que levou Tite a seleção canarinho.

Tite chegou, botou banca, mudou a cara daquele Brasil abatido do fatídico 7x1 (tem que lembrar? Tem, é história da seleção, nunca será apagada.) e nos deu esperança, nos deu vontade de sonhar novamente com a Copa do Mundo, com a Seleção Brasileira que metia medo nos adversários.

A Copa do Mundo veio, a convocação como sempre não agradou a todos, mas não esperávamos algo tão diferente daquilo. Sufocados passamos da fase de grupos, derrotamos os mexicanos nas oitavas, até que, encontramos a superestimada geração belga, e ficamos pra trás. Mais uma decepção? A meu ponto de vista, sim!

Tite ao fim da Copa do Mundo, citou renovação na seleção, talvez já visando a Copa de 2022. A geração do meio pra frente é bem interessante, confesso que na linha defensiva preocupa, mas não é nada a se desesperar. Tite convocou para alguns amistosos, mudou algumas peças, mas o futebol não apareceu realmente. Neymar segue polemizando fora de campo e isso não ajuda nada a seleção.

Chegamos a data da convocação para a Copa América de 2019, que será realizada no Brasil e além dos sulamericanos, teremos Japão e Catar como convidados.

Tite convocou os goleiros, mas nada de novo. Alisson, Ederson e Cássio. Indiscutível pelo o que os goleiros vem fazendo. Ainda ventila o nome do Fábio, mas especula-se que a situação de Fábio é muito mais birra de alguém dentro da CBF, algum problema interno do que falta de capacidade, até porquê o goleiro do Cruzeiro vem mostrando sua qualidade há anos em alto nível.

Quarteto de zaga, a linha defensiva do Brasilzão da massa!
Éder Militão, Marquinhos, Miranda e Thiago Silva.
Os dois primeiros, jovens e futuros donos da zaga brasileira são as melhores opções, até mesmo pensando em uma renovação de elenco. Mas aí a renovação esbarra em Miranda e Thiago Silva. Dois jogadores que dificilmente estarão em alto nível em 2022. Com todo respeito ao Miranda, não acho que hoje, ele esteja em alto nível mais. Vamos as opções para renovação da seleção: Jemerson, zagueiro que apareceu para o futebol no Atlético-MG, hoje atua no Mônaco da França, titular e tem 26 anos. Já começa a lapidar o jogador a nível de seleção. Felipe, não é tão novo, mas seria uma opção interessante. Atual jogador do Porto, perto de acertar com o Atlético de Madrid. 30 anos completados em 2019, e vem jogando um bom futebol. Por ultimo, não menos importante, dois zagueiros no futebol brasileiro. Dedé e Luan, junto a seus colegas de zaga em seus respectivos clubes, são considerados por muitos, 2 das 5 melhores duplas de zaga do campeonato brasileiro. Luan ainda sai na frente de Dedé nesse quesito, por ser mais jovem, e estamos falando de renovação. E porquê em 2019, está em momento melhor que o Dedé. Luan deveria ser melhor observado por Tite, comissão e cia.

Laterais, direta e esquerda. Começamos pela direita, Tite trouxe Daniel Alves e Fágner. Pois é, pra mim, Fagner já demonstrou que não é jogador para seleção brasileira. É ótimo jogador pro Corinthians, pro brasileirão. Mas na seleção, não é o que a gente espera. Já Daniel Alves, esbarra na ideia de renovação. A qualidade é absurdamente indiscutível, mas já não é lá grandes coisas, e a idade chegou. É um dos jogadores mais vitoriosos do mundo, mas já tem 36 anos. Quer opção? Militão faz a direita no Porto, e faz com maestria. Assim como fazia no São Paulo, abriria mais uma vaga na zaga para novos jogadores. Mayke, atual jogador do Palmeiras é uma opção que precisa também ser observada. Tem seus 26 anos e já mostrou ser um ótimo jogador, por ultimo, temos Danilo, que vinha sendo convocado com frequência, mas ficou de fora. Lateral do City, atual campeão inglês, da copa e tudo mais na Inglaterra.

Na latera canhota Tite trouxe Alex Sandro e Filipe Luís. Um deles, já bem conhecido e com uma baita bagagem que é Filipe Luis, e isso mostra também que não é dos mais jovens laterais brasileiros. Filipe hoje assim como Daniel Alves, esbarra na renovação por já ter seus 33 anos. E Alex Sandro era a melhor opção, visto que Marcelo é também “velho” para a renovação que estamos propondo neste texto. Mas temos outras opções interessantes a ser observadas com um pouco mais de cautela daqui pra frente para seguir na renovação. Alex Telles, atual lateral do Porto. Vem muito bem, busca seu espaço e logo creio que terá chance. Jorge atual lateral do Santos, parece estar recuperando seu futebol, mostrando que pode ser opção mais a frente, é novo. E um jogador que eu esperava muito, mas não rendeu o esperado lá fora e valores esbarravam para que ele retornasse ao Brasil, é Guilherme Arana.

Na “meiuca”, iniciamos pela “volância”.
Como foi praticamente unanimidade, bato na tecla que Fernandinho não deveria estar na lista, e é absurdamente absurdo o Tite deixa o Fabinho de fora da seleção. Fabinho é regular, é importantíssimo nesse time do Liverpool que hoje é finalista na Champions League. Um crime cometido por Adenor ao deixa o Fabinho de fora e levar Fernandinho.
Casemiro, Arthur e Allan completam. Casemiro é o mais discutido, pela queda de rendimento. Alguns questionam o Allan, talvez por não acompanhar os jogos dele na Napoli, taticamente Allan será fundamental para a seleção brasileira. Dentre todos os citados, somente Fernandinho a meu ver, esbarra na renovação, possui 34 anos e o Fabinho, que ficou de fora, tem 25 anos.

Completando a meiuca, temos Coutinho e Paquetá. Ambos um pouco questionado, pelo rendimento em seus respectivos clubes. Mas, assim como Tite, eu não deixaria de levar nenhum dos dois. Cobraram Felipe Anderson, que chegou a ser convocado, mas não cravou sua vaga.

Chegamos ao ataque, com David Neres, Richarlison, Gabriel Jesus, Roberto Firmino, Everton Cebolinha e Neymar.
David Neres indiscutível, é peça chave no Ajax e ajudou o clube a chegar a semifinal da Champions. Richarlison é uma das melhores convocações da seleção, chegou chegando, garantiu a vaga e acho que não sai tão cedo. Firmino não precisamos nem de apresentar, para muitos, o melhor centroavante brasileiro em atividade. Gabriel Jesus, Everton e Neymar um pouco contestados. Gabriel Jesus por ser reserva no City e na seleção não render o esperado dele (eu por exemplo, chamaria o Pedro do Fluminense, ou o Vinicius Jr e deixaria o Richarlison fazendo o 9). Everton pra mim, é indiscutível. Mas analisando algumas resenhas de bar, debates nas redes sociais, muita gente pedia o Dudu do Palmeiras (eu não acho Dudu jogador de seleção, é o cara do Palmeiras, mas seleção não), o próprio Vinicius Jr e até o Lucas Moura que vem pedindo passagem. Mas o Lucas, eu não levaria, não me convenceu para seleção.
Chegamos no Neymar, o melhor jogador brasileiro em atividade em termos de qualidade técnica, habilidade. Mas muita coisa atrapalha o Neymar a ser muito maior do que ele poderia, a agressão ao torcedor é uma delas. Cogitaram e muito a não convocação de Neymar, visando a coerência que Tite sempre teve. No caso em que Douglas Costas, cuspiu em um colega de profissão, ficou fora da convocação por “punição” do técnico. Neymar agride um torcedor do clube rival (o torcedor é o maior bem do jogador, do clube, do futebol. Sem torcedor, não existiria nem a profissão de jogador) e foi convocado. É complicado realmente deixar o Neymar de fora da seleção, por conta da sua qualidade indiscutível. Mas, ele merecia um gelo, uma punição. Neymar acha que o mundo é dele e ele pode fazer tudo o que quiser. Mas não é assim que as coisas funcionam!

Finalizando então a análise crítica sobre a seleção brasileira, visando a renovação de nossos jogadores em busca do Hexa em 2022 no Catar.

Foto: Lucas Figueiredo/CBF


Com esse atual elenco, e opções táticas do Tite eu não ando confiante no título da Copa América e se assim persistir, nem do Hexa em 2022.

Caso o Tite venha a cair, quem é a melhor opção para assumir o Brasil hoje?
Renato Gaúcho? Um técnico estrangeiro como: Guardiola, Klopp ou Zidane?

Imagine aí torcedor, qual a solução da nossa Seleção Brasileira e nos fale mais sobre isso!

Por: Caio Alves Lopes
Twitter: @_cacaialves
Instagram: @cacaialves

Nenhum comentário:

Postar um comentário