Breaking News

domingo, 19 de maio de 2019

Rast vence a segunda do DTM em Zolder.

Foto: Divulgação/DTM.com


Na manhã deste domingo, 19, Zolder recebeu a 4ª prova do DTM em 2019. A pole position ficou com o novato Sheldon van der Linde, seguido de René Rast e o vencedor da corrida de ontem, Phillip Eng enquanto Robin Frijns fechou a segunda fila. Paul diResta não participou da corrida, devido a problemas com pressão de óleo no qualifying que antecedeu a prova.

Na largada, Eng tentou um ataque à Van Der Linde, mas não deu certo e o fez cair pra quinta posição, e após a primeira volta Timo Glock já aparecia na terceira colocação. Repetindo a estratégia de sucesso vista nas últimas corridas, Daniel Juncadella fez seu pitstop na primeira volta, apostando em um futuro carro de segurança.

Após 10 voltas pressionando Van der Linde, Rast conquistou a liderança da prova na primeira curva da volta 11 utilizando o DRS. No fim da volta Sheldon realizou seu pitstop e Rast reagiu fazendo-o na volta seguinte, e conseguindo retornar à frente da BMW #31, significando que após os pilotos à frente realizarem os pitstops, a liderança voltaria para o alemão.
Rast e Van der Linde retornaram à frente de um pelotão formado por Eng, Frijns e Glock, que teria a inclusão da BMW de Marco Wittmann que realizava seu pitstop. Em uma briga que duraria quase 10 voltas, Eng Frijns e Wittmann brigavam ferozmente por posições, enquanto Glock ficava um pouco mais atrás, sendo conservador e poupando pneus.

Na saída da curva 1 na volta 22 Wittmann toca em Frijns fazendo com que o holandês do Audi #4 perdesse o controle do carro e rodasse na pista, obrigando a direção de prova a trazer o carro de segurança para a pista. Sob regime de safety car, Green, Müller, Spengler, Aberdein, Fittipaldi, Eriksson e Juncadella optaram por um pitstop a mais.

A corrida teve re-início na volta 27 e Rast não foi ameaçado, enquanto Eng avançou contra Van der Linde para conquistar a segunda posição. Na saída da curva 4 Glock, Wittmann e Duval encontram a brita, Duval e Witmann perdem segundos importantes, e consequentemente várias posições.

Entre o fim da volta 28 e início da volta 29 Dennis tentou atacar Glock na reta e dividindo a curva 1 enquanto Jamie Green esperou a curva chegar e enquanto a BMW e o Aston dividiam a curva, Green ultrapassou os dois por dentro da curva, enquanto Dennis não conseguiu realizar a ultrapassagem sobre Glock.

Na volta 32 Green - que possuía pneus novos- ultrapassou Rockenfeller e assumiu a 4ª colocação, e deu início a uma caça feroz pela última vaga no pódio, que pertencia à van der Linde, e que seria decidida apenas na última volta.

A prova teve um acréscimo de 5 minutos + 3 voltas devido ao safety car, e nas 3 voltas restantes haviam 2 grandes grupos na pista, do 2° (Eng) até o 5° (Rockenfeller) e do 6° (Glock) até o 13° (Duval). Glock tinha problemas, Dennis o ultrapassou na chicane antes da reta dos Boxes, Spengler e Müller aproveitaram  o momento e ultrapassaram o ex-F1, que até a curva 3 continuou perdendo posições, e por pouco não colidiu com Aberdein.

Já última volta, Rast seguia tranquilamente para a sua segunda vitória na temporada, e faltando 3 curvas para o final Green mergulha contra Van der Linde, fazendo com que o piloto da BMW espalhasse, livrando seu caminho e ainda abrindo para que Mike Rockenfeller ganhasse a posição do novato da BMW #31 e por pouco "Rocky" não atacou Jamie Green, se a pista fosse mais larga, com certeza o piloto do #99 conseguiria dividir a reta e a última chicane com o Audi laranja de Green.


O piloto do dia foi Jamie Green, por conta de suas belas ultrapassagens pós safety car, vale citar também Jake Dennis, sendo o único Aston Martin a terminar a prova na 6° colocação.
Após a 4ª corrida do campeonato, o líder é Phillip Eng, com 5 pontos de vantagens para René Rast.

O DTM retorna daqui 3 semanas, dessa vez em Misano na Itália. A prova iataliana não contará com Pietro Fittipaldi, que se ausentará devido a compromissos com a Haas na Fórmula 1, e será substituído por Andrea Dovizioso, piloto da DUCATI na Moto GP.

Texto: Mauricio Campelo

Nenhum comentário:

Postar um comentário