Breaking News

terça-feira, 9 de julho de 2019

Prézão da Rivalidade: semana de clássico grande na Copa do Brasil

Foto: Lucas Figueiredo/CBF.
A Copa América acabou. A seleção do Tite levou o caneco. Mas a alegria do povo com tudo isso tem um motivo apenas: VOLTAM OS ESTRESSES COM NOSSOS TIMES!! E logo na volta dessa parada vamos de clássico pão de queijo amigos. Cruzeiro e Atlético. Raposa e Galo. Um duelo gigante já nas quartas de final da Copa do Brasil para decidir quem continua na disputa do mata mata nacional milionário. E como já é de praxe, nosso prézão pra esse clássico vai ser dividido entre os nosso colunistas Caio Alves, cruzeirense, e o atleticano Rodrigo Ricoy. Vâmo simbora meu povo ver como chega as equipes depois dessa eternidade longe de nossos olhares. Chega mais!

E o tão esperado clássico chegou para ambas torcidas, semana de clássico como sempre conturbada. E para o lado do Cruzeiro ainda mais por conta das investigações, visitas de Polícia Civil e mais descobertas sobre as falcatruas da diretoria.

Mas o clássico pede para falarmos de futebol, e há quem diga, que clássico é um campeonato a parte, agora você imagina um clássico em uma disputa mata-mata em uma Copa do Brasil? Esse clássico por acaso, aconteceu em uma final em 2014 pela mesma Copa do Brasil, e o Atlético sagrou-se campeão. Porém, do outro lado temos o maior campeão da competição, são 6 títulos, contra 1 do rival. Esse 6 x 1 perseguem os caras, é impressionante!!



Foto: Vinnicius Silva/Cruzeiro.

Falando de futebol, o Cruzeiro busca uma reabilitação após péssimos resultados antes da parada para Copa América. A esperança é de que, ganhando e classificando no clássico, nos dê forças e retome a confiança de nossos atletas que em sua grande maioria, é atual bicampeão da Copa do Brasil. E sabemos que a camisa pesa, a tradição pode até falar mais alto e a experiência deles pode ser fatal. Porém, jogo é jogado e lambari é pescado!

É hora de colocar o coração na ponta da chuteira, ter o foco única e exclusivamente no clássico. Precisamos da vitória, precisamos de uma reabilitação, recuperar a confiança, pra nos recuperarmos no Brasileirão e enfrentar o River Plate na Libertadores como Cruzeiro. Impondo o espírito La Bestia Negra, pra classificarmos em um jogo tão complicado.

 O clássico dessa quinta pode e deve ser o divisor de águas no ano do Cruzeiro. Nossos jogadores precisam de apoio o tempo todo, precisamos cantar os 90 minutos aqui, os 90 minutos lá! Esqueçam durante os 180 minutos da diretoria, do Cabral que você não gosta (eu, no caso), do Mano Menezes que alguns querem fora do time (eu não, no caso). Apoiem Mano, Cabral, Fred, Henrique e ajudaremos nossos jogadores a honrar o manto celeste. Iremos buscar essa vitória!! Se não for no futebol, que seja na raça, na vontade ou na sorte.

Nós, literalmente falando, somos loucos, somos Cruzeiro! E sim, o mundo inteiro teme La Bestia Negra! Sabemos que nossos jogadores irão honrar a camisa, e o galinheiro nós vamos queimar, como diz uma das nossas músicas!

Mineirão lotado mesmo com o Cruzeiro em má fase, os Cruzeirenses garantiram mais de 40 mil ingressos para o clássico.

 Na parada para Copa América o Cruzeiro não se reforçou, apenas perdeu jogadores. Murilo foi negociado com o Lokomotiv da Rússia, Raniel foi para o São Paulo nessa última semana e o empréstimo do “chama título” Lucas Silva findou e o volante retornou ao Real Madrid. Mudanças somente com a promoção de alguns garotos da base, que irão reforçar o elenco para o resto da temporada, buscando seus espaços aos poucos. Esperamos que Mano Menezes utilize os jogadores.


Foto: Vinicius Silva/Cruzeiro.

O provável Cruzeiro que irá a campo é: Fábio, Romero, Dedé, Léo e Dodô; Henrique, Cabral, Robinho, Thiago Neves e David (M. Gabriel); Fred.

Palpite do Cacai: Cruzeiro 2 x 1 Atlético-MG

No Galo o clima é muito bom, obrigado. Totalmente diferente do que vem acontecendo no lado vaidoso da lagoa, onde as notícias mais importantes vêm das páginas policias, o foco do Atlético pode se manter apenas em campo. A pausa para a disputa da Copa América chegou em um momento em que o time mostrava uma evolução em campo, atuações mais seguras e encaixe de um padrão de jogo mais definido pelo então técnico interino Rodrigo Santana. Nas miniférias, algumas mudanças. A interinidade do comandante se foi. O reconhecimento merecido pelo trabalho mostrado até aqui veio e meu xará conquistou o respaldo da torcida e agora assume oficialmente o posto de técnico.

No time titular, quase nada de novo. Apenas Patric mantendo sua vaga no time, em detrimento ao antigo titular Guga, que apesar de ter saído apenas por conta da sua convocação à seleção olímpica viu seu substituto fazer grandes partidas e cair no gosto da torcida e do treinador. Novidades mesmo fica para o banco. Três reforços chegaram e, com toda documentação regularizada já estarão à disposição de Santana para o duelo de quinta. O lateral esquerdo Lucas Hernández que veio para ser uma boa sombra ao titular Fábio Santos, o volante Martínez aumentando a disputa no time titular com Adilson e Zé Welison. Por último, mas não menos importante, temos a volta de Romulo Otero, o nosso pé de anjo venezuelano. Depois de conquistar a massa, ele retorna após um ano de empréstimo ao futebol árabe.

Foto: Pedro Vilela/Getty Images.

Rodrigo Santana, acertadamente, opta pela continuidade do que vem dando certo. Apesar dos pesares o jogo é duro, e qualquer deslize complica a situação para o jogo da volta. O extracampo do lado de lado pode pesar, mas os nossos jogadores não poderão pensar nisso. O jogo é em campo, a vaga será decidida dentro das quatro linhas. E lá, tenho certeza que nosso grupo é capaz.

O Mineirão estará lotado, como sempre acontece quando o Galo joga lá. Os pouco mais de 5.400 atleticanos novamente irão para calar a maioria de papelão e terão o privilégio de acompanhar uma grande partida. Que o Galo consiga um grande resultado para que no nosso inferno do Horto sacramentemos a vaga. Na volta lhe aguardo para sangrar a garganta de tanto te apoiar e manter o histórico de nunca ter sido eliminado pelo rival em torneios nacionais.

A provável escalação do Galo para quinta é: Victor; Patric, Réver, Igor Rabello e Fábio Santos; Zé Welison, Luan, Elias, Cazares e Chará; Alerrandro.

Palpite do Ricoy: Cruzeiro 1 x 3 Atlético-MG

Ingressos praticamente esgotados. Para ambos os jogos. Promessa de grande jogo e grande festa em Minas como sempre. Essa disputa começa às 20:00h dessa quinta, 11, no Minerão e só será definida na quarta, 17, na Arena Independência, as 19:15h. Sorte lançada, disputa aberta. E para vocês, quem leva a melhor? Raposa ou Galo?


Por Caio Alves (@_cacaialves) e Rodrigo Ricoy (@dih_ricoy)

Nenhum comentário:

Postar um comentário