Breaking News

quarta-feira, 7 de agosto de 2019

Travado só o circuito



Após três corridas muito boas, chegamos à Hungria, local de um dos circuitos mais travados do campeonato. Com uma pista de historicamente poucas ultrapassagens e um traçado que dificultaria a vida da Ferrari, a previsão seria de uma Mercedes dominante durante todo o fim de semana. Porém, eis que Max Verstappen resolve aparecer mais uma vez! O holandês da Red Bull deu um show no sábado e anotou sua primeira pole na Fórmula 1, tornando-se o 100º piloto na história da categoria a marcar uma pole position. O feito de Verstappen também mostrou como a Honda e a Red Bull evoluíram de fato, sendo a primeira vez desde 2006 que um carro impulsionado pelo motor japonês largou na frente do grid.

Foto: Twitter @MercedesAMGF1


Na corrida, vimos um início bastante movimentado em que dois toques de Bottas, um no Hamilton e outro no Leclerc, dificultaram a corrida do finlandês, que foi obrigado a trocar a asa dianteira e cair para último. Assim, a disputa na frente se transformou num duelo particular entre Lewis Hamilton e Max Verstappen. Após tentativas frustradas de ultrapassagem, o inglês partiu para uma estratégia arriscada faltando cerca de 20 voltas: fez nova parada nos boxes, botou pneus médios e acelerou tudo que podia. Voltando cerca de 20s atrás do holandês, a conta era simples, tirar em média 1s por volta. A missão, porém, parecia quase impossível, principalmente por precisar se livrar do tráfego em um traçado bastante travado. Porém, Hamilton é Hamilton e os estrategistas da Mercedes acertaram na mosca! Faltando 5 voltas para o fim, o britânico ultrapassou Max Verstappen, que já tinha pneus bastante desgastados, assumindo a liderança. O holandês, que não tinha mais nada a perder, colocou pneus macios, anotando a volta mais rápida da prova.

Foto: Twitter @F1


Apesar de ter sido mais uma vitória de Hamilton, foi uma das melhores corridas do campeonato. Pela primeira vez no ano, vimos o inglês “suar” para vencer uma prova. Além disso, havia um clima de satisfação de todos no pódio. Max Verstappen sabia que tinha feito o máximo que poderia e Sebastian Vettel, que superou seu companheiro nas últimas voltas, mostrou quem manda na Ferrari. Mas o que mais me fez vibrar nessa corrida foi vermos um duelo entre duas equipes pela vitória. Essa disputa entre diferentes times deixa o esporte mais autêntico, com um jogo de xadrez na pista e nas estratégias, afastando “arrumadinhos” de uma equipe dominante.

Foto: Twitter @RedBullRacing


Cabe ainda ressaltar a incrível performance de Hamilton e Verstappen, que pareciam estar em outra categoria, deixando as Ferraris de Vettel e Leclerc há mais de 1 min do líder, considerando que os carros da escuderia italiana foram os únicos que completaram a corrida na mesma volta dos líderes! A decepção foi, mais uma vez, de Pierre Gasly. O francês da Red Bull tem tido performances muito aquém do esperado, principalmente quando comparado ao companheiro Verstappen.

Após esse cenário da Hungria, a Fórmula 1 entra de férias e retorna apenas no fim do mês para o GP da Bélgica. A esperança é vermos ainda mais equilíbrio, já que uma pista de alta como Spa-Francorchamps deve aproximar as três principais equipes. Serão quatro semanas de bastante expectativa para nós fãs.



Por: Fabricio Cavalcanti @mundof1brasil

Nenhum comentário:

Postar um comentário