Breaking News

domingo, 6 de outubro de 2019

Protocolar, Flamengo vence e se mantém isolado na liderança

Reprodução: Alexandre Vidal / Flamengo.

A partida na Arena Condá entre Chapecoense e Flamengo aconteceu praticamente como já era esperado por todos. O líder absoluto do campeonato se impondo e fazendo o seu jogo como de costume, independente de jogar fora do Rio de Janeiro, e a fragilizada equipe da Chapecoense tentando somar algum ponto, se defendendo como pôde e tentando uma “bola vadia” nos contra-ataques.  No fim, com gol de Bruno Henrique os visitantes venceram pelo placar mínimo de 1x0.

Havia, de certa forma, uma curiosidade pra ver como a equipe rubro-negra iria se portar após um duelo que exigiu muito fisicamente na última quarta-feira e também por conta dos desfalques importantes de Gabigol, De Arrascaeta e Filipe Luís. Durante a primeira etapa, apesar de o placar magro, as ausências sequer foram notadas de tão grande que foi a superioridade do Flamengo. Os números eram incontestáveis a favor dos cariocas, que chegaram a ter quase 80% de posse de bola e 13 finalizações contra apenas 1 dos mandantes.  

Já nos 45 minutos finais a exibição do time foi um tanto discrepante. A diferença entre os substitutos e os titulares ausentes ficou bem evidente. Com a exceção de Reinier, os jogadores que entraram não conseguiram desempenhar um bom papel em campo. Pode ser também que, ao contrário do que diz Jesus, fisicamente os atletas não estejam 100% e o cansaço acumulado tenha aparecido, levando em conta que o português não vem poupando ninguém e jogando sempre com o que há de melhor disponível. Erros bobos de passe, alguns lançamentos que não resultaram em nada e um certo “afrouxamento” na marcação, fizeram com que a Chapecoense gostasse um pouco mais do jogo.  

Mais uma vez vale destacar negativamente a participação do atacante Vitinho. Apesar de ter dado a assistência pro gol do jogo, mais uma vez o camisa 11 não soube aproveitar a oportunidade dada a ele. Fez uma partida muito fraca, errando a maioria dos lances que tentava e sendo chamado a atenção diversas vezes por Jesus. O jogador demonstra uma clara falta de confiança em campo.

De qualquer forma, a vitória foi muito importante para o Mais Querido, que terá ainda mais 4 jogos desfalcado de alguns de seus principais jogadores até a volta da semifinal da Copa Libertadores, contra o Grêmio, no Maracanã. Pelo campeonato brasileiro o rubro-negro volta a jogar na próxima quinta-feira, contra o Atlético-MG, em casa. Ainda hoje, torce pelo mesmo Atlético, que vai até São Paulo enfrentar o vice-líder Palmeiras. 


ANÁLISES INDIVIDUAIS:
JOGADOR 
NOTA 
Diego Alves 
7,0 
Rafinha 
8,0 
Rodrigo Caio 
7,5 
Pablo Marí 
7,5 
Renê 
7,0 
Willian Arão 
7,5 
Gerson 
8,0 
Éverton Ribeiro 
8,0 
Reinier 
7,5 
Vitinho 
6,5 
Bruno Henrique 
8,0 
Berrío 
5,5 
Piris da Motta 
6,0 
Lucas Silva 
- 
Jorge Jesus 
7,5 




Por: Lucas Bazílio Nascimento
Insta: @9bazilio / Facebook: Lucas Bazílio

Nenhum comentário:

Postar um comentário