Breaking News

segunda-feira, 18 de novembro de 2019

Tuka Rocha 1982 - 2019

vitória na Stock Car em 2015, pela Bassani Racing (Fernanda Freixosa/Vicar)



  Um piloto incrível, uma pessoa com um coração bondoso, e que todas as pessoas o adoravam por onde passava, assim era Christiano Chiaradia Alcoba Rocha popularmente conhecido como Tuka Rocha.

   Tuka, nasceu em São Paulo no dia 13 de Dezembro de 1982. Dono de uma carreira impecável no kart na onde ele correu de 1996 a 2000. No ano seguinte estreou na F3 Sul americana, categoria que hoje não existe.
  
   Iniciou sua  trajetória na Europa em 2002, quando foi correr na World Series, que na época era patrocinada pela Nissan. Por lá permaneceu por duas temporadas, até que em 2004 foi correr na Formula 3000 italiana, categoria que ficou até 2005. Disputou a A1GP, campeonato dos campeões, em 2008 disputou pelas cores do Flamengo a superleague formula, até que em 2011 chegou a Stock Car.

    Em seu ano de estréia na Stock, Tuka teve um acidente sério no extinto circuito de Jacarepaguá. Seu carro pegou fogo e o piloto teve que se jogar para fora do carro em movimento na reta de chegada, antes que o fogo o atingisse. 

     Tuka passou por diversas equipes na principal categoria do esporte a motor no Brasil até 2018. Em 2019 Tuka estava saindo como piloto das pistas para se dedicar ao Speedland, local em que ele é administrador e mantem em parceria com o Instituto Ayrton Senna uma escola de kart para pilotos de 5 a 15 anos.


    A morte de um piloto é algo sempre complicado de noticiar, muitas vezes o texto não sai como deveria e no caso do Tuka, tudo o que escrevemos nunca chegará aos pés do que ele foi, não só como piloto, mas como pessoa também. Querido por todos a comoção entre jornalistas e pilotos após o acidente e depois com a notícia de sua morte deixou todos desolados até poderem entender tudo o que estava acontecendo.

 Seu velório será realizado no dia 19/11/2019 das 9:00 as 12:00 no cemitério Morumby em São Paulo.

Tuka Rocha (Fernanda Freixosa/Vicar)


Por: Victória Coelho

Twitter: victoria_coelho

Instagram: victória coelho alexandre
    
     

Nenhum comentário:

Postar um comentário