Breaking News

quinta-feira, 28 de fevereiro de 2019

GOLart maravilhoso e variações na vitória do Palmeiras

A vitória do Palmeiras diante do Ituano, caracterizou algumas situações relacionadas ao verdadeiro momento palmeirense na temporada. 

1ª - O Palmeiras testou uma variação muito pouco utilizada por Luiz Felipe Scolari, desde seu retorno na temporada passada: 4-4-1-1. -- Com Ricardo Goulart estreando como titular, e foi encaixado da forma como rendeu e muito bem, em sua passagem pelo futebol chinês. Goulart atuou atrás de Borja, e à frente da linha de quatro meio-campistas. Com isso, teve poder de chegada na grande área, e finalizar em gol, ou proporcionar jogadas claras para finalizações. Tanto que um de seus tentos anotados (o segundo), o camisa 11 acompanhou a jogada atrás de Borja, e terminou o lance, após cruzamento de Mayke, com um cabeceio atrás do zagueiro, que não achou o posicionamento do meia alviverde, e viu Ricardo cabecear de maneira fulminante a meta da equipe oponente. E não bastando inteligência e qualidade, o principal reforço do Porco para 2019, ao receber novo cruzamento, acabou dando uma assistência espetacular de peito, que resultou na terceira bola na rede da equipe de Itu, através de Borja.

2ª - Ricardo "GOLart" -- Enquanto esteve com ritmo de jogo de razoável para bom, foi muito efetivo para o time, seja defendendo ou atacando. Recompôs espaços, criou espaços e jogadas, além de um gol com oportunismo, outro de qualidade e leitura de jogo de alta qualidade, RG11 deu uma assistência 'pornográfica' no terceiro. Estando na plenitude de sua forma, será útil demais para Felipão. E nos primeiros 94 minutos ininterruptos em uma partida oficial, após longo período sem atuar por lesão, e ter jogado cerca de 20 minutos contra a Ferroviária, o atleta mostrou um rendimento pra lá de positivo. Após a saída de Borja, Goulart fez a função de atacante mais avançado, como um centroavante móvel. E mesmo ainda 'travado' em algumas situações, mostrou que têm muita gasolina no tanque, e que deverá trazer muitas alegrias ao torcedor palestrino.


3ª Acabou o jejum! -- Embora tenha perdido um gol quase imperdível, e tenha errado alguns passes, Borja tornou a achar o caminho das redes, após a assistência de peito, de um homem maravilhoso chamado Ricardo "do Palestra" Goulart. Foi celebrado por todos os jogadores e comissão técnica. Foi substituído logo após marcar, e deixou o Allianz Parque em paz com a torcida, e com mais confiança para buscar uma retomada na temporada, e resgate de parte de sua áurea artilheira.

4ª - A Fadiga... AINDA EXISTE! Querendo ou não, o rodízio promovido por 'Big Phil', salvo Dudu -- que se deixarem, jogará todas as partidas da temporada --, fizeram diante da equipe de Itu sua quinta partida na temporada. E é a partir do sexto ou sétimo jogo oficial, que os jogadores começarão a demonstrar sua real intensidade física para uma partida inteira. Enquanto houve/há essa oscilação, existirão falhas, como na quebra de linhas no primeiro gol (IRREGULAR E ASSINALADO), por parte do rival, e da falha de retorno na outra vez em que Weverton -- convocado para a Seleção da CBF, já que esta não representa os brasileiros --, foi vazado. Em comum, o lento retorno de volantes, devido ao desgaste físico/cansaço demonstrado. Felipe Melo esteve um pouco mais lento que o normal para acompanhar a jogada do gol anotado por Marcos Serrato. E Bruno Henrique, que havia se apresentado para um contra ataque, demorou muito para retornar ao seu posicionamento defensivo, causando bagunça na proteção da linha defensiva, e permitindo o gol de Moral. Com isso, em ambas as situações, em caso de uma equipe com ritmo físico e de partidas ideal, tais situações provavelmente seriam evitadas e o Palestra não seria incomodado como foi.

5ª Uma teimosia -- Carlos Eduardo segue afoito, errando em suas decisões dentro de campo, e irritando os torcedores. Hoje, é um atraso no elenco, e pouco auxilia a equipe de forma ofensiva. Não consigo crer que Zé Rafael não possa fazer tal função. Zé possui mais cadência que Cadu. Mas melhor raciocínio e qualidade de passe. Scolari erra ao vê-lo como reserva de Dudu, e não deixá-lo jogar como extremo/meia aberto pelas laterais.

Com tais aspectos, fica a expectativa para a estreia do "Maior Campeão do Brasil" na Conmebol Libertadores, na próxima quarta-feira (06), diante do Junior S.A. em Barranquilla. Já no Paulistinha lidera seu grupo com 18 pontos, cinco a mais que o vice-líder, Guarani.


FICHA TÉCNICA
PALMEIRAS 3 X 2 ITUANO

Estádio: Allianz Parque, em São Paulo (SP)
Data/hora: 27/2/2019, 21h30 (de Brasília)
Árbitro: Lucas Canetto Bellote (SP)
Assistentes: Daniel Luis Marques (SP) e Fabrício Porfirio de Moura (SP)
Renda: R$ 1.016.331,95/
Público: 20.660 presentes
Cartões amarelos: Borja, Thiago Santos, Diogo Barbosa e Felipe Melo (PAL) e Baralhas (ITU)
GOLS: Ricardo Goulart, aos 11 min e 22 do 1ºT, Marcos Serrato, aos 9 min do 2ºT, Borja, aos 12 min do 2ºT e Morato, aos 29 min do 2ºT

PALMEIRAS: Weverton, Mayke, Antônio Carlos, Edu Dracena e Diogo Barbosa; Felipe Melo, Bruno Henrique (Lucas Lima) e Ricardo Goulart; Dudu, Carlos Eduardo (Felipe Pires) e Borja (Thiago Santos).
Técnico: Luiz Felipe Scolari.

ITUANO: Pegorari, Jonas, Léo Santos, Ricardo Silva e Peri; Corrêa (Marcelinho), Baralhas (Bassani) e Marcos Serrato; Martinelli, Morato e Ramon (Gui Mendes).
Técnico: Vinicius Bergantin.

por: Leonardo Bueno

Nenhum comentário:

Postar um comentário